Para mim

29 Aug

Guardei a lua num saquinho de pão
Enfiei tudo o que podia com ele no bolso e fiz graça com a noite que estava começando
Andei alguns metros, entrei em algumas travessas
Tudo em vão.
Guardei a lua achando que você seguiria a luz, e me traria em troca, seu coração.
A lua pesava cheia no meu bolso, meu coração vazio, chorão, mas nada de você.
Andei por mais cinquenta minutos, o céu todo escuro, sem luz natural.
Olhei a lua de relance no meu bolso, toda minguada no final.
Guardei do mundo a beleza que não me pertence pra tentar cativar seus olhos só por um momento.
Agora eu e o mundo todo estamos no escuro e eu finalmente entendi que, apesar da beleza roubada da lua, para mim você não vem.

Rani Ghazzaoui

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: